+MISTURADO

+Misturado Disco vencedor do Grammy Latino 2017
Melhor Disco de Samba/Pagode
FACEBOOK
INSTAGRAM
TWITTER
DEEZER
ITUNES
SPOTIFY
BANDSINTOWN
© 2018 Mart'nália.
Todos os direitos reservados.
Design by graphiarium
Em Samba! Ao Vivo | Foto: Eny Miranda

EM SAMBA! AO VIVO

2014

Sobre o Álbum

Nascida em casa de bamba, em Vila Isabel, a cantora Mart’nália presta uma homenagem ao samba em show com repertório repleto de sucessos consagrados, passando por Cartola, Noel, Ivone Lara e Caymmi.

Com direção de Martinho da Vila, que também divide o palco com a filha, o show conta ainda com a participação especial do rapper Emicida.

Gravado no Centro Cultural João Nogueira, o clássico Imperator, e registrado em CD e DVD, Mart’nália em Samba! traz ainda duas faixas inéditas gravadas em estúdio, entre elas Tem Juízo, Mas Não Usa, nas vozes de Mart’nália e Pedro Luis.

Cenas de bastidores, clipes e trechos finais do show integram os extras do DVD, que promete deixar toda a família em ritmo de samba.

Direção:Martinho da Vila
Disponível também em CD
Data de Lançamento: 01/12/2014
Mídia: DVD
Gravadora: Biscoito Fino

Letras

01 Peço a Deus

Peço a Deus um mundo cheio de paz
Peço a Deus que alcance os seus ideais
Peço a Deus que a inveja jamais
Peço a Deus pra sermos todos iguais

Peço a Deus pra te livrar da maldade
Peço a Deus que me dê felicidade
Peço a Deus que se propague a bondade
Peço a Deus amor e prosperidade

De mãos dadas, peito aberto,
rumo certo para o bem
Pra lutar contra a maldade
que este nosso mundo tem
Viver uma vida mansa
sem ver o tempo passar
Ter sorriso de criança,
ver bondade em cada olhar

Autoria: Edel Ferreira Lima / Edson Fagundes
Editora: Warner / Warner

Partitura

02 Pé Do Meu Samba

Dez na maneira e no tom,
Você é o cheiro bom da madeira
do meu violão
Você é a Festa da Penha,
A Feira de São Cristovão,
É a Pedra e o Sal
Você é a Intrépida Trupe,
A Lona de Guadalupe,
Você é o Leme ao Pontal
Nunca me deixa na mão
Você é a canção que consigo
Escrever afinal
Você é o Buraco Quente,
A Casa da Mãe Joana,
Você é a Vila Isabel
Você é o Largo Do Estácio,
Curva de Copacabana
Tudo o que o Rio me deu!!
Pé do meu samba
Chão do meu terreiro
Mão do meu carinho,
Glória em teu Outeiro
Tudo para o coração
De um brasileiro

Autoria: Caetano Veloso
Editora: Warner

Partitura

03 Ela É A Minha Cara

Causa reboliço aonde passa
desce mais redondo que a cachaça
Ela é a fulana de tal
o seu palácio vai do Leme ao Pontal
É a minha mais entre as dez mais

Ela é gente bem
Por isso mesmo não dá mole a ninguém
Mas um dia eu faço ela sambar

Ela é o colírio da moçada
Quando chega pára a batucada
Ela é o jazz
E há quem diga que parece um rapaz
Mas quem fala é louco pra encarar

Ela é minha cara
e nem me olha quando a gente se esbarra
Mas um dia eu faço ela sambar

Tira onda de grãfina
Mas para mim é só a mina
que enfeitiçou meu coração

Vai que um dia pinta um clima
Ela vem parar na minha
e eu vou comer na sua mão

Autoria: Celso Fonseca / Ronaldo Bastos
Editora: Gege / Dubas

Partitura

04 Cabide

E se eu fingir e sair por aí na noitada,
me acabando de rir
E se eu disser que não digo, e não ligo, e que fico
e que só vou aprontar
É que eu sambo/mando direitinho assim bem miudinho,
cê não sabe acompanhar/sei que você vai gostar
Vou arrancar sua saia e pôr no meu cabide
só pra pendurar
Quero ver se você tem atitude
e se vai encarar

E se eu sumir dos lugares, dos bares, esquinas
e ninguém me encontrar
E se me virem sambando até de madrugada
e você for até lá
É que eu sambo direitinho assim bem miudinho,
cê não sabe acompanhar
Vou arrancar sua blusa e pôr no meu cabide
Só pra pendurar
Quero ver se você tem atitude
e se vai encarar

Chega de fazer fumaça, de contar vantagem
Quero ver chegar junto pra me juntar
Me fazer sentir mais viva
Me apertar o corpo e alma me fazendo suar
Quero beijos sem tréguas
Quero sete mil léguas sem descansar
Quero ver se você tem atitude
e se vai me encarar.

Autoria: Ana Carolina
Editora: Sony/atv

Partitura

05 Boto Meu Povo Na Rua

Pra te ganhar
Dei sujesta em vagabundo
Dei a volta pelo mundo
Eu mergulhei fundo sem medo de errar
E você fica nessa querendo esnobar
Meu amor que é tão profundo
Ta na hora de parar com isso
Eu jogo um feitiço pra te apaixonar

Tomara que você me entenda
Ou eu faço oferenda
Pro meu orixá
Já é hora de parar com isso
Ou eu jogo um feitiço pra te apaixonar

Eu escrevo teu nome menina
E despacho na esquina
se o santo mandar
ta na hora de para com isso
Ou eu faço feitiço pra te apaixonar

Eu boto um litro de cachaça
Farofa de mel e dendê
Na rua onde você passa
Feitiço pra amarrar você

Que a minha vida não tem graça
Não quero/posso mais viver assim
Então deixa de pirraça
Eu quero teu amor pra mim

Se até dez horas da noite você não voltar
Eu boto meu povo na rua pra te procurar
Se até dez horas…
Se até dez horas da noite você não voltar
Eu boto meu povo da rua pra te procurar

Minha paixão é verdadeira
Eu quero você por inteira…

Autoria: Arlindo Cruz / Acyr Marques / Ronaldinho
Editora: Universal BMG / Universal BMG / Sony/atv

Partitura

06 Mas Quem Disse Que Eu Te Esqueço

Tristeza rolou nos meus olhos do jeito que eu não queria
E manchou meu coração, que tamanha covardia
Afivelaram meu peito pra eu deixar de te amar
Acinzentaram minh'alma, mas não cegaram o olhar

Saudade amor, que saudade
Que me vira pelo avesso, e revira meu avesso
Puseram uma faca em meu peito
Mas quem disse que eu te esqueço
Mas quem disse que eu mereço
Láiá... Lá laiá... Lalaiá... Lá laiá ... Lá laiá... Lá laiá
Lá... Lá laiá... Lá laiá... Lá laiá

Autoria: Ivone Lara / Hermínio Bello de Carvalho
Editora: Warner / Direto

Partitura

07 Acreditar

Acreditar, eu não
Recomeçar, jamais
A vida foi em frente
E você simplesmente não viu que ficou pra trás
Não sei se você me enganou
Pois quando você tropeçou
Não viu o tempo que passou
Não viu que ele me carregava
E a saudade lhe entregava
O aval da imensa dor
E eu que agora moro nos braços da paz
Ignoro o passado
Que hoje você me traz
E eu que agora moro nos braços da paz
Ignoro o passado
Que hoje você me traz

Autoria: Ivone Lara / Delcio Carvalho
Editora: Sony/atv / Sony/atv

Partitura

08 Sorriso Negro

Um sorriso negro, um abraço negro
Traz....felicidade
Negro sem emprego, fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade
..Negro é uma cor de respeito
Negro é inspiração
Negro é silêncio, é luto
negro é...a solidão
Negro que já foi escravo
Negro é a voz da verdade
Negro é destino é amor
Negro também é saudade.. (um sorriso negro !)

Autoria: Adilson Barbado / Jair de Carvalho / Jorge Portela
Editora: Warner / Warner / Warner

Partitura

09 Coração Em Desalinho

Numa estrada dessa vida
Eu te conheci
Oh Flor!
Vinhas tão desiludida
Mal sucedida por um falso amor...
Dei afeto e carinho como retribuição
Procuraste um outro ninho
Em desalinho ficou o meu coração
Meu peito agora é só paixão
Meu peito agora é só paixão...
Tamanha desilusão me deste
Oh Flor!
Me enganei redondamente
Pensando em te fazer o bem
Eu me apaixonei foi meu mal...
Agora! Uma enorme paixão me devora
Alegria partiu, foi embora
Não sei viver sem teu amor
Sozinho curto a minha dor...

Autoria: Monarco / Ratinho
Editora: Warner / Sony/atv

Partitura

10 Pra Que Chorar

Pra que chorar
Se o sol já vai raiar
E o dia vai amanhecer

Pra que sofrer
Se a lua vai nascer
É só o sol se pôr

Pra que chorar
Se existe amor
A questão é só de dar
A questão é só de dor, de dor

Quem não chorou
Quem não se lastimou
Não pode nunca mais dizer

Pra que chorar, pra que sofrer
Se há sempre um novo amor
Cada novo amanhecer

Autoria: Baden Powell / Vinícius de Moraes
Editora: Fermata / Fermata

Partitura

11 Casa 1 Da Vila

Aluguei a casa 1 da Vila
Meu amigo mora em frente
E a mulher desse amigo
Anda arranjando tempo quente

Senta a me provocar
Olha a me conquistar
Sorri a me convidar…
Até um cego pode notar

Eu sinto sede
Eu sinto fome
Mas mulher de amigo meu
Pra mim é homem

Autoria: Monsueto / Flora Matos
Editora: Addaf / Addaf

Partitura

12 Volta Por Cima / Saudosa Maloca

Chorei, não procurei esconder
Todos viram, fingiram
Pena de mim, não precisava
Ali onde eu chorei
Qualquer um chorava
Dar a volta por cima que eu dei
Quero ver quem dava
Um homem de moral não fica no chão
Nem quer que mulher
Venha lhe dar a mão
Reconhece a queda e não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima

/

Se o senhor não tá lembrado
Dá licença de contá
Que aqui onde agora está
Esse adifício arto
Era uma casa véia
Um palacete assobradado

Foi aqui seu moço
Que eu, Mato Grosso e o Joca
Construímos nossa maloca
Mas um dia, nem quero me lembrá
Veio os homis c'as ferramentas
O dono mandô derrubá

Peguemos tudo as nossas coisas
E fumos pro meio da rua
Apreciar a demolição
Que tristeza que eu sentia
Cada táuba que caía
Doía no coração

Mato Grosso quis gritá
Mas em cima eu falei
Os homis tá cá razão
Nós arranja outro lugar
Só se conformemos quando o Joca falou
Deus dá o frio conforme o cobertor

E hoje nós pega páia nas gramas do jardim
E prá esquecê, nós cantemos assim
Saudosa maloca, maloca querida
Dim-dim donde nós passemos os dias feliz de nossa vida
Saudosa maloca, maloca querida
Dim-dim donde nós passemos os dias feliz de nossas vidas

Autoria: Paulo Vanzolini // Adoniran Barbosa
Editora: Peermusic // Vitale

Partitura

13 Maracangalha

Eu vou prá Maracangalha
Eu vou!
Eu vou de liforme branco
Eu vou!
Eu vou de chapeu de palha
Eu vou!
Eu vou convidar Anália
Eu vou!
Se Anália não quiser ir
Eu vou só!
Eu vou só!
Eu vou só!
Se Anália não quiser ir
Eu vou só!
Eu vou só!
Eu vou só sem Anália
Mas eu vou!...(3x)

Eu vou só!...(16x)

Autoria: Dorival Caymmi
Editora: Sony/atv

Partitura

14 Chiclete Com Banana

Só ponho bebop no meu samba
Quando o tio Sam pegar no tamborim
Quando ele pegar no pandeiro e no zabumba
Quando ele entender que o samba não é rumba
Aí eu vou misturar Miami com Copacabana
Chicletes eu misturo com banana
E o meu samba vai ficar assim
(Refrão)
Bebop, Bebop, Bebop
Bebop, Bebop, Bebop
Bebop, Bebop, Bebop
Quero ver a grande confusão
Bebop, Bebop, Bebop,
Bebop, Bebop, Bebop,
Bebop, Bebop, Bebop,
É o samba-rock, meu irmão
Mas em compensação
Quero ver o boogie-woogie de pandeiro e violão
Quero ver o tio Sam de frigideira
Numa batucada brasileira
Quero ver o tio Sam de frigideira
Numa batucada brasileira
(Refrão)

Autoria: Gordurinha / Amira Castilho
Editora: Fermata / Fermata

Partitura

15 Quero Ver Quarta-Feira

Barracão,
Eu Ainda Vejo o Mesmo Barracão,
Mas o Espírito Não,
Faz Pensar que Não Valeu,
Faz Pensar Que Quem Morreu,
Morreu Em Vão
-----Fim Das Alegoria, Pierrot, Colombina, Fantasia,
O Sorriso, Toda Alegria, O Confete, Festa, Orgia.
Recolhe Os Bagulho,
Teu Sonho Viro Entulho
-----Lantejoulas Nem Brilha Tanto Se Não Tem o Barulho Das Batucada
O Coração Faz Mais De Um Mês De Parada,
Pretos Voltam a Ser Só Pretos,
Estilo Homem Na Estrada.
-----É Noiz, Fita Dominada, Com Essa Eu Não Posso
É Só Olha Os Trampo Que Recebe Menos Ainda é Tudo Nosso
Os Gringo Vem, Tira Mó Lazer (É Noiz),
Divide A Alegria Com Você (É Noiz),
----Na Gozolândia É Mó Fácil Dizer Que É Noiz, Meu
Mas Sozinho Na Quebrada Só Tô Eu
Vendo A Comunidade Dar o Sangue Todo Dia
Pras Modelete Global Ser Rainha Da Bateria
Quem Tem Dinheiro Alcança Suas Fantasias, Sem Zelo,
Quem Bordo Elas Fantasia Em Sai Desse Pesadelo
Barracão,
Eu Ainda Vejo o Mesmo Barracão,
Mas o Espírito Não,
Faz Pensar que Não Valeu,
Faz Pensar Que Quem Morreu,
Morreu Em Vão
-----Pois Quem É Fica e Ajuda a Ergue Outro Carnaval
Mas Quem Não É Antes Da Quarta Tá Dizendo Tchau
Tira A Beleza Natural Que De Longe Vence Qualquer Photoshop
Poe Paquita De Silicone, Mulher De Idolo Pop
-----Que Só é Atraente Quando Tá Com a Voz No Mute
Fala De Comunidade Mas Só Conhece A Do Orkut
A Serpentina Moca o Bote Da Vibora Assassina
Geral Do Filme, Anos Atrás Preveu Essa Sina

-----Quem Que Me Ensina A Real Do Que Eu Vejo Na Pista
Não Deixe o Samba Morrer, Embora Esses Verme Insista
A Elegância De Um Mestre Sala Será Mantida
Ao Pisar No Lixo Das Calçadas Que Cobre Cada Avenida

-----Não Tem Hora Melhor Pra Dar Um Basta, Excluir Esses Putos
Antes Que As Porta-Bandeira Hasteia Bandeira De Luto
As Marchinhas Serão Funebre,Desfiles Em Memória
Se Nóiz Não Tira Agora Quem Não Respeita A Nossa História.
Barracão,
Eu Ainda Vejo o Mesmo Barracão........

Autoria: Emicida
Editora: Warner

Partitura

16 Sem Compromisso

Você só dança com ele
E diz que é sem compromisso
É bom acabar com isso
Não sou nenum pai-joão
Quem trouxe você fui eu
Não faça papel de louca
Prá não haver bate-boca dentro do salão
Quando toca um samba
E eu lhe tiro pra dançar
Você me diz: não, eu agora tenho par
E sai dançando com ele, alegre e feliz
Quando pára o samba
Bate palma e pede bis

Autoria: Geraldo Pereira / Nelson Trigueiro
Editora: Addaf / Mangione

Partitura

17 Deixe A Menina

Não é por estar na sua presença
Meu prezado rapaz
Mas você vai mal
Mas vai mal demais
São dez horas, o samba tá quente
Deixe a morena contente
Deixe a menina sambar em paz

Eu não queria jogar confete
Mas tenho que dizer
Cê tá de lascar
Cê tá de doer
E se vai continuar enrustido
Com essa cara de marido
A moça é capaz de se aborrecer

Por trás de um homem triste há sempre uma mulher feliz
E atrás dessa mulher mil homens, sempre tão gentis
Por isso para o seu bem
Ou tire ela da cabeça ou mereça a moça que você tem

Não sei se é para ficar exultante
Meu querido rapaz
Mas aqui ninguém o agüenta mais
São três horas, o samba tá quente
Deixe a morena contente
Deixe a menina sambar em paz

Não é por estar na sua presença
Meu prezado rapaz
Mas você vai mal
Mas vai mal demais
São seis horas o samba tá quente
Deixe a morena com a gente
Deixe a menina sambar em paz

Autoria: Chico Buarque
Editora: Marola

Partitura

18 Quem Te Viu, Quem Te Vê

Você era a mais bonita das cabrochas dessa ala
Você era a favorita onde eu era mestre-sala
Hoje a gente nem se fala, mas a festa continua
Suas noites são de gala, nosso samba ainda é na rua

Hoje o samba saiu procurando você
Quem te viu, quem te vê
Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
Quem jamais a esquece não pode reconhecer

Quando o samba começava, você era a mais brilhante
E se a gente se cansava, você só seguia adiante
Hoje a gente anda distante do calor do seu gingado
Você só dá chá dançante onde eu não sou convidado

Hoje o samba saiu procurando você
Quem te viu, quem te vê
Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
Quem jamais a esquece não pode reconhecer

O meu samba se marcava na cadência dos seus passos
O meu sono se embalava no carinho dos seus braços
Hoje de teimoso eu passo bem em frente ao seu portão
Pra lembrar que sobra espaço no barraco e no cordão

Hoje o samba saiu procurando você
Quem te viu, quem te vê
Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
Quem jamais a esquece não pode reconhecer

Todo ano eu lhe fazia uma cabrocha de alta classe
De dourado eu lhe vestia pra que o povo admirasse
Eu não sei bem com certeza porque foi que um belo dia
Quem brincava de princesa acostumou na fantasia

Hoje o samba saiu procurando você
Quem te viu, quem te vê
Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
Quem jamais a esquece não pode reconhecer

Hoje eu vou sambar na pista, você vai de galeria
Quero que você assista na mais fina companhia
Se você sentir saudade, por favor não dê na vista
Bate palmas com vontade, faz de conta que é turista

Hoje o samba saiu procurando você
Quem te viu, quem te vê
Quem não a conhece não pode mais ver pra crer
Quem jamais a esquece não pode reconhecer



Autoria: Chico Buarque
Editora: Marola

Partitura

19 Feitiço da Vila

Quem nasce lá na Vila
Nem sequer vacila
Ao abraçar o samba
Que faz dançar os galhos,
Do arvoredo e faz a lua,
Nascer mais cedo.
Lá, em Vila Isabel,
Quem é bacharel
Não tem medo de bamba.
São Paulo dá café,
Minas dá leite,
E a Vila Isabel dá samba.
A vila tem um feitiço sem farofa
Sem vela e sem vintém
Que nos faz bem
Tendo nome de princesa
Transformou o samba
Num feitiço descente
Que prende a gente
O sol da Vila é triste
Samba não assiste
Porque a gente implora:
"Sol, pelo amor de Deus,
não vem agora
que as morenas
vão logo embora
Eu sei tudo o que faço
sei por onde passo
paixao nao me aniquila
Mas, tenho que dizer,
modéstia à parte,
meus senhores,
Eu sou da Vila!

Autoria: Noel Rosa / Vadico
Editora: Mangione / Mangione

Partitura

20 Saigon

Tantas palavras
Meias palavras
Nosso apartamento
Um pedaço de Saigon
Me disse adeus
No espelho com batom

Vai minha estrela
Iluminando
Toda esta cidade
Como um céu
De luz neon

Seu brilho silencia
Todo som
Às vezes
Você anda por aí
Brinca de se entregar
Sonha pra não dormir

E quase sempre
Eu penso em te deixar
E é só você chegar
Pra eu esquecer de mim

Anoiteceu!
Olho pro céu
E vejo como é bom
Ver as estrelas
Na escuridão
Espero você voltar
Pra Saigon

Autoria: Cláudio Cartier / Paulo Feital / Carlão
Editora: Sony/atv / Sony/atv / Nossa Musica

Partitura

21 Um Dia Desses

Toda vez que a escola
De samba-de-roda
Batuca na rua, Maria vem sambar
Na sandália de prata cativa, sacode
E levanta poeira
Tá "bonital", angelical
Um dia desses, me mando pra lua
Com ela vou brincar,
papá cumpá cumpá
Um dia desses
Me mando com a rosa
Vaso do coração
Me varro da razão
Um dia desses
Me mudo para o amor
Pois lá bem sei quem sou
Um dia desses
Que mundo vai à rua
Brincar de carnaval
Floresce o tropical
Mariazinha do Curuzu
Todo momento penso em tu
Como tem água nesse deserto
Seu cabelo lança moda
Quero estar sempre por perto
Tucum tá cuntá, puro cantar, cantar

Autoria: Carlinhos Brown / João Donato
Editora: Sony/atv / Som Livre

Partitura

22 Carol Ou Clarisse

Alguém me disse
Você se foi sem que eu me despedisse
Era Carol ou Clarisse?
Você nem me disse
Então vem, devagarzinho, mas vem
Vem, pra brincar de ser meu bem
Vem, devagarzinho, mas vem
Vem e me diz
Qual é o teu segredo?
Vem e me diz
Parece até que tá com medo
Não tenha medo não
Mas quem diria
Você nem queria
Pelo menos escutar
O que eu tinha pra falar
Sei lá...
Seguindo teu passo
Até entrar no meu compasso
Um samba, um beijo, um abraço
Último baile de março
É o convite que faço

Autoria: Rodrigo Lampreia / Beto Landau
Editora: Gege / Gege

Partitura

23 Avião

Pode quebrar, sofrer, cair, descer, contorcer de dor
Não vou mais me prender a você
Fazer o mesmo show
Vou bater na porta da vida, receber e pagar
Sem ter que me entregar a ninguém.
Seu muito pra mim é pouco
Eu quero a paz e viver solto
Vai dizer que sou outro... sou não!
Eu me cansei de ser seu avião
Não vou voar, não dessa vez!
Pode quebrar, sofrer, cair, descer, contorcer de dor
Não vou mais me prender a você
Fazer o mesmo show
Vou bater na porta da vida, receber e pagar
Sem ter que me entregar a ninguém.
Nem me conformar com pouco
Eu quero a paz e viver solto
Vai dizer que sou outro... sou não!
Eu me cansei de ser seu avião
Não vou voar, não dessa vez!
Pode quebrar, sofrer, cair, descer, contorcer de dor
Não vou mais me prender a você
Fazer o mesmo show
Vou bater na porta da vida, receber e pagar
Sem ter que me entregar a ninguém.
Seu mundo pra mim é pouco
Eu quero a paz e viver solto
Vai dizer que sou outro... sou não!
Eu me cansei de ser seu avião
Não vou voar, não dessa vez!

Autoria: Djavan
Editora: Ed. Luanda

Partitura

24 Samba A Dois

Quem se atreve a me dizer do que é feito o samba?
Quem se atreve a me dizer?
Quem se atreve a me dizer do que é feito o samba?
Quem se atreve a me dizer?
Não, eu não sambo mais em vão
O meu samba tem cordão
O meu bloco tem sem ter e ainda assim
Sambo bem à dois por mim
Bambo e só, mas sambo, sim
Sambo por gostar de alguém, gostar de
Me lava a alma, me leva embora
Deixa haver samba no peito de quem
Se atreve a me dizer
Do que é feito o samba ?
Quem se atreve a me dizer?
Quem se atreve a me dizer?
Do que é feito o samba ?
Quem se atreve a me dizer?
Quem me ensinou a te dizer
"Vem que passa o teu sofrer"
Foi mais um que deu as mãos entre nós dois
Eu entendo o seu depois
Não me entenda aqui por mal
Mas pro samba foi vital falar em
Me laça a alma, me leva agora
Já que um bom samba não tem lugar nem
Se atreva a me dizer
Do que é feito o samba
Nem se atreva a me dizer
Nem se atreva a me dizer
Do que é feito o samba
Nem se atreva a me dizer
Nem se atreva a me dizer
Do que é feito o samba
Nem se atreva a me dizer
Nem se atreva a me dizer
Do que é feito o samba
Nem se atreva a me dizer

Autoria: Marcelo Camello
Editora: Universal

Partitura

25 Beija, Me Beija, Me Beija

Pela própria natureza
Ela é minha mulher
Tão pureza, tão fogosa
Um botão que virou rosa
Pra ser o meu bem me quer
Beija, me beija, me beija
Não é Amelia mas lava roupa
Seca louça e me dá banho
Enxágua, me enxuga, mas se vende caro
Pois não é "preta de ganho"
Me come, se acaba, inda diz
Ora veja
Me beija, me beija, me beija, me beija
Beija, me beija, me beija...

Autoria: Martinho da Vila / Ze Katimba
Editora: Warner / Universal

Partitura

26 Casa De Bamba

Na minha casa
Todo mundo é bamba
Todo mundo bebe
Todo mundo samba...(2x)

Na minha casa
Não tem bola prá vizinha
Não se fala do alheio
Nem se liga prá candinha...(2x)

Na minha casa
Todo mundo é bamba
Todo mundo bebe
Todo mundo samba...(2x)

Na minha casa
Ninguém liga prá intriga
Todo mundo xinga
Todo mundo briga...(2x)

Macumba lá na minha casa
Tem galinha preta
Azeite de dendê
Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer
Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer...

Se tem alguém aflito
Todo mundo chora
Todo mundo sofre
Mas logo se reza
Prá São Benedito
Prá Nossa Senhora
E prá Santo Onofre...

Mas se tem alguém cantando
Todo mundo canta
Todo mundo dança
Todo mundo samba
E ninguém se cansa
Pois minha casa
É casa de bamba
Pois minha casa
É casa de bamba...

Macumba lá na minha casa
Tem galinha preta
Azeite de dendê
Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer
Mas ladainha lá na minha casa
Tem reza bonitinha
E canjiquinha prá comer...

Se tem alguém aflito
Todo mundo chora
Todo mundo sofre
Mas logo se reza
Prá São Benedito
Prá Nossa Senhora
E prá Santo Onofre...

Mas se tem alguém cantando
Todo mundo canta
Todo mundo dança
Todo mundo samba
E ninguém se cansa
Pois minha casa
É casa de bamba
Pois minha casa
É casa de bamba
Pois minha casa
É casa de bamba...

Autoria: Martinho da Vila
Editora: Warner

Partitura

27 Segure Tudo

Segure tudo que for conquistado
Segure tudo que não for de mais
Segure o braço do seu namorado
Segure a menina rapaz
Assegure um amor sem despedida
Dando amor e lealdade
Pra não terminar a vida
No tal bloco da saudade
Assegure o pão de cada dia
Trabalhando com vontade
Segura, segura, segura, não larga
Essa tal felicidade
Avareza é um defeito
Você nunca foi assim
Eu também tenho direito
De tocar meu tamborim
Segure

Autoria: Martinho da Vila
Editora: Universal

Partitura

28 Nhem Nhem Nhem

Nhem, nhem, nhem
Nhem, nhem, nhem
Dessa maneira
Não se pode viver bem
Toda vez que eu chego
Em casa você vem
Com nhem, nhem, nhem
Se eu vou pro quarto
Você vai
Volto pra sala
Você vem
Nos meus ouvidos, perturbando
Nhem, nhem, nhem
Nhem, nhem, nhem
Mulher pior do que a minha
Ninguém tem
A sua língua é maior do que um trem
E a minha sogra também não vale um vintém
Laia raia, laralaiá, nhem, nhem, nhem

Autoria: Martinho da Vila / Cabana
Editora: Vitale / Vitale

Partitura

29 Roda Ciranda

Ciranda de roda
De samba de roda da vida
Que girou, que gira
Na roda da saia rendada
Da moça que dança a ciranda
Ciranda da vida
Que gira e faz girar a roda
Da vida que gira
Na cabeça do bom Santo Amaro
Que é da Purificação
E nas águas que rodeiam a ilha
De São Luiz do Maranhão
Na rodilha embaixo da talha
E em cima do torso da negra
Que ainda rebola
Nas curvas da vida da velha
Que ainda consola
A criança que chora
A roda é pra rodar na gira
Da vida que roda
Olha a roda, olha a roda
A roda é pra rodar na gira
Da vida que roda
Ciranda de roda

Autoria: Martinho da Vila
Editora: Warner

Partitura

30 Madalena Do Jucú

Madalena, Madalena
Você é meu bem querer
Eu vou falar pra todo mundo
Vou falar pra todo mundo
Que eu só quero é você
Eu vou falar pra todo mundo
Vou falar pra todo mundo
Que eu só quero é você

Minha mãe não quer que eu vá
Na casa do meu amor
Eu vou perguntar a ela
Eu vou perguntar a ela
Se ela nunca namorou
Eu vou perguntar a ela
Eu vou perguntar a ela
Se ela nunca namorou

Oh! Madalena

refrão

O meu pai não quer que eu case
Mas me quer namorador
Eu vou perguntar a ele
Eu vou perguntar a ele
Porque ele se casou
Eu vou perguntar a ele
Eu vou perguntar a ele
Porque ele se casou
Madalena

refrão

Eu fui lá pra Vila Velha
Direto do Grajaú
Só pra ver a Madalena
E ouvir tambor de congo
Lá na barra do Jucu
Só pra ver a Madalena
E ouvir tambor de congo
Lá na barra do Jucu
Oh! Madalena

Autoria: Martinho da Vila
Editora: Universal

Partitura

31 Chega (Faixa Bônus)

Não, não te quero mais
Agora eu que decido aonde eu vou
Não, não, não suporto mais
Prefiro andar sozinha como sou...

Andar de madrugada feito traça,
Feito barata, feito cupim...
Dizer pra mim que eu gosto mais de mim,
Que eu sou assim e não tem jeito
Vai sair da minha vida
Você vai ter que mudar
Da minha casa, de atitude, Chega!
Ainda mais agora que eu vou viajar
Pra me livrar de você
Não quero mais ser seu amigo, nem inimigo, Nada!

Andar de madrugada feito traça,
Feito barata, feito cupim...
Dizer pra mim que eu gosto mais de mim,
Que eu sou assim e não tem jeito
Pra entrar na minha vida
Você vai ter que mudar
Da minha casa, de atitude, Chega!
Ainda mais agora que eu vou viajar
Pra me livrar de você
Não quero mais ser seu amigo, nem inimigo, Nada!

Pra entrar na minha vida
Você vai ter que mudar
Da minha casa, dos meus amigos, Chega!
Ainda mais agora que eu vou viajei, e me livrei de você
Não quero mais ser seu amigo, nem inimigo, nada!!
Pra você é o fim da estrada
Com você fechei a tampa

Autoria: Mart'nália / Mombaça
Editora: Gege / Gege

Partitura

32 Batucada (Faixa Bônus)

Autoria:

Partitura

33 Sinto Lhe Dizer (Faixa Bônus)

Sinto lhe dizer
que todo amor que eu guardei só para vc
Acaba de explodir
em muitos milhões de pedaços de canções

Sinto por vc
Cada palavra deste canto está no ar
É só me respirar
Me repetir até deixar de ficar só
Neste mundo cão
Quando alguém chegar
Te disser que não
Te jogar no chão
É só vc cantar
Pra se encontrar comigo
E perceber que há
Um pacto meu contigo
E isso só liberta o amor
Que um dia derramei nesta canção que desenhei
Só para vc cantar no disco ou no seu show

Esta canção que desenhei
só para vc cantar no disco ou no seu show
Esta canção que desenhei
só para vc cantar no disco ou no seu show

sinto lhe dizer

Autoria: Moska
Editora: Sony/atv

Partitura

34 Tem Juízo, Mas Não Usa (Faixa Bônus)

Pode aproximar
Pode reagir
Pode admitir
Ou nem perceber

Quando ela chegar
Vai doer no olhar
Vai modificar
A luz dessa noite

Se eu olho pro sol
É pra cegar o juízo
Também não tem como fechar o olho pra você
Freiou a madrugada
É só um pouco disso tudo que eu preciso

Se eu olho para o sol
É pra cegar o juízo
Enquanto o gelo derrete a água tá subindo
O chão sacudindo
A gente tem juízo mas não usa

Não tem como evitar
Nem pronde correr
Pode recuar
Ou entrar no clima

Quando ela chegar
Vai te convencer
Que é melhor ficar
Aqui essa noite

Fica no mínimo
No máximo uma noite

Autoria: Pedro Luis / Luiz Queiroga
Editora: Warner / Humaita

Partitura